Marcos Corrêa manda bem na China

Superação!22

Talvez essa seja a palavra que melhor define a boa campanha do vicentino Marcos Corrêa na etapa do QS 3.000, finalizado no domingo (19/11) na Ilha de Hainan, China.

O campeonato teve seu início no dia 16, quando foi realizado apenas a primeira rodada e o início da fase seguinte, devido as fracas condições do mar.

O atleta da equipe WG estava escalado para a oitava bateria da segunda fase, porém, logo no início da competição ele sentiu-se mal (febre e dor de garganta), o que colocou sua participação no evento em dúvida.

Com o mar praticamente flat, os surfistas voltaram para a água apenas no último dia da janela, o que permitiu que Corrêa fosse medicado e tivesse uma breve melhora, ainda que longe do ideal para competir em alto nível.

“Acabei ficando doente, com dor de garganta e febre. O campeonato retornou apenas no último dia e isso foi muito bom para mim, pois, eu estava muito doente e somente no domingo é que melhorei”, contou-nos.

Ainda com condições fracas, Marquinhos explorou ao máximo o potencial das pequenas ondas para avançar suas baterias e chegar até a semifinal, quando foi superado pelo surfista da Indonésia Rio Waida (vencedor da bateria) e pelo virtual campeão do evento, o francês Charly Martin.

Com este resultado na 55ª etapa do circuito de acesso para a elite do surfe mundial, Marcos somou importantes pontos no ranking geral do QS e nos falou a respeito de sua conquista:

“Terminei minha campanha na semifinal, mas foi um bom resultado, o meu melhor neste ano. Consegui minha vaga para disputar os eventos Prime do ano que vem”, relatou o atleta.

Para finalizar, ele ainda nos conta sobre quais são os planos para 2018:

“Agora é voltar para o Brasil e treinar forte o físico e o surfe também e ir com tudo para as etapas no início do ano”.

Valeu Marquinhos. Bom retorno ao Brasil!

Foto de ação: Tim Hain / WSL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *